“Sob a Influência”: Homenagem a trajetória da banda gaúcha Tom Bloch

A Tom Bloch durou entre 1999 e 2009, com apenas dois discos lançados. A banda contou como integrantes nomes conhecidos da música independente, como o produtor Iuri Freiberger, os guitarristas Gustavo Mini (Walverdes) e Michel Vontobel (Video Hits), e o cantor e compositor Pedro Veríssimo. Érika Martins, Kassin e Fábio Cardelli participam de tributo
 
tributo-a-tom-bloch “Sob a Influência”: Homenagem a trajetória da banda gaúcha Tom Bloch Música

O selo Scream & Yell homenageia a trajetória da banda gaúcha Tom Bloch no tributo “Sob a Influência”, que conta com a participação de Érika Martins, Kassin, Fábio Cardelli, entre outros. Com 12 faixas, o disco comemora a carreira dos músicos que tornaram-se destaques no início dos anos 2000 junto de grupos como Cachorro Grande, Walverdes e Superguidis. A coletânea traz curadoria de Leo Vinhas e também conta com uma faixa-bônus, o lançamento já está disponível nas principais plataformas de streaming.

O tributo Sob a Influência, nome tirado da faixa de abertura do segundo disco da Tom Bloch, conta com artistas de São Paulo (Érika Martins, Fabio Cardelli), Rio Grande do Sul (Andrio Maquenzi), Rio de Janeiro (Kassin, Vivian Benford, Albaca), Pará (Ana Clara, Meio Amargo), Paraná (O Fio), Distrito Federal (Beto Só, Filipe Vianna, Animal Interior) e Bahia (andre L.R. mendes), todos entregando releituras pessoais e apaixonadas das canções da banda. 

O cantor, compositor e multi-instrumentista, Fábio Cardelli (Wasted Nation e Visitantes) é um dos convidados para a coletânea “Sob a Influência”, e apresenta a faixa “Sorte” junto de Filipe Vianna, que trabalhou com Cardelli no álbum “A Palavra dos Olhos” (2015). Convidado por Leo Vinhas para colaborarem juntos, os músicos também trazem em comum a influência de Iuri Freiberger, baterista da Tom Bloch, e também produtor do EP “Cardellicious” (2018) e mentor dos artistas. Com a dupla definida, foi a vez de escolher a canção:

compositor-da-banda “Sob a Influência”: Homenagem a trajetória da banda gaúcha Tom Bloch Música

Inicialmente pensamos em fazer a música ‘Nossa Casa’, mas já em estúdio, nos instantes antes de começar a gravar, mudamos para ‘Sorte’, que acabou tendo um significado irônico que casou muito bem com o momento de pandemia. Na letra de ‘Sorte’, a protagonista sofre uma experiência de quase morte num acidente de carro, e sua sorte é ter escapado, mesmo que com sofrimento e sequelas – assim como, na pandemia, temos sorte em simplesmente atravessarmos vivos essa tragédia coletiva.”, avalia Fábio Cardelli.

Gravada duas vezes, a versão de “Sorte”, saiu de uma releitura com elementos de percussão e muita melodia, para a versão que foi para o disco: minimalista e crua, com uma pegada intimista. O tributo ao Tom Bloch, organizado pelo selo Scream & Yell é também uma forma de reunir bandas e músicos pioneiros na cena independente.

 

“É uma honra estar ao lado de nomes como Kassin, Erika Martins e Andrio Maquenzi. Ser incluído nesse tributo é também uma forma de cravar meu nome junto dessa geração ‘millennial’ do independente brasileiro, que foi pioneira em vários sentidos e ajudou a abrir caminho para o cenário que temos hoje. Fomos pioneiros em divulgar e distribuir nossa música na internet, em quebrar paradigmas, em se associar fora do esquema tradicional de jabá/gravadoras/rádios/etc.”, comenta Fábio Cardelli, que já lançou este ano dois EPs: “Os Olhos da Palavra” e “5 Anos de Palavra”.

 

Conhecido na cena independente de rock por sua primeira banda, Wasted Nation (que posteriormente tornou-se Visitantes), Fábio Cardelli é cantor, compositor, produtor e multi-instrumentista de São Paulo, desde 2012 na estrada. Seu som está sempre em busca pela simplicidade e crueza nas canções, influenciado pela Velvet Underground, Lou Reed, The Clash, além do rock alternativo americano e europeu das décadas de 80 e 90.

O tributo “Sob a Influência” conta com produção executiva e curadoria de Leo Vinhas, com arte da capa por Pedro Bopp. A masterização é de Rodrigo Stradiotto, exceto nas faixas 8 (Andre L. R. Mendes) e 12 (Iuri Freiberger). Já a canção “Sorte”, conta com produção e mixagem de Fábio Cardelli, que também cuidou dos arranjos junto de Filipe Vianna. A faixa foi gravada no Estúdio FC, e conta com os músicos Fábio Cardelli (voz, baixo, ronroco, violão e backing vocal) e Filipe Vianna (backing vocal). 

 

(clique na imagem para ouvir)

CatalanEnglishFrenchGermanPortugueseSpanish