fbpx

Novo lançamento do Poeta FELIZPE

Autor de versos proféticos em 2014 sobre o que seria o Brasil de 2019, poeta periférico e autêntico, FELIZPE circulou pelos movimentos de resistência literária do Rio de Janeiro. Lançou novo livro esse ano, pôs seus livros em preços promocionais e divide conosco alguns de seus versos. 

 FELIZPE por FELIZPE  

Carioca, 34 anos, graduado em Gestão de Turismo e Hotelaria pela Universidade Estácio de Sá. 

Poeta e compositor autodidata. 

Em 2011, participou da oficina e coletivo de poesia “FARANI 53” do poeta Chacal. 

No início de 2012, publicou de forma independente o livreto/zine “FRUTA AFRODISÍACA” e o divulgou por todo o circuito poético do Rio de Janeiro. 

No fim de 2012, publicou através da FLUP (Festa Literária das Periferias) o conto “SOUTIEN” no livro “FLUPP- 43 NOVOS AUTORES” Editora Réptil. 

Em 2015, publicou pela editora o seu primeiro livro “2019 & OUTROS PROBLEMAS SOMBRIOS” Editora MULTIFOCO. 

Ainda em 2015, publicou pela FLUP o poema “RIO 2065” no livro “RIO 2065” (que juntou autores iniciantes como EU e consagrados como Martinho da Vila, entre outros, para imaginar o Rio daqui a 50 anos) Editora Casa da palavra, organizado por Ecio Salles e Julio Ludemir. 

E esse ano, 2020, publicou o livro “100 POEMAS CANTÁVEIS” Editora Multifoco. 

"FRUTA AFRODISÍACA"

Essa azulzinha 
É uma mistura 
De maçã do amor 
Com ‘passion fruit 
. 
Tem o mel 
Do melão 
E o formato 
De coração 
. 
Antes 
Era somente 
Exótica 
Agora 
É afrodisíaca 
Erótica 
. 
Foi por ter a comido 
Que consegui 
Me levantar 
Pra te comer 
Mesmo não gostando mais 
De você    
 

(PARA LER O PRIMEIRO LIVRETO “FRUTA AFRODISÍACA”, CLIQUE NA IMAGEM) 

"MANDELA"

Mandela enfrentou o apartheid 

O ódio da raça, da cor 

Lutou contra a ignorância 

Contra a intolerância 

E a falta de amor 

 
 

Favela unida é capaz 

De um abraço pela paz 

Favela unida é quem diz 

Como é que é ser feliz 

 
 

Mandela lutou pela àfrica do bem 

Favela tem que fazer o mesmo também 

Lutar pela cidadania 

Melhor qualidade de vida 

Saúde e educação 

 
 

Mandela plantou a esperança 

Na terra da segregação 

Mas foi preso injustamente 

Tratatado como um indigente 

Pela própria nação 

 
 

Favela do branco, do negro 

Do índio, da Índia 

E do Paquistão 

 
 

Se você é um excluído 

Faminto, mendigo 

Ou sem profissão 

 
 

Preste atenção no que digo 

Vem junto comigo 

Enfrentar o dragão 

 
 

Mas cuidado com o bicho político 

O seu fogo bonito 

É a corrupção 

É a corrupção 

 
 

Saúde, trabalho, cultura, lazer e educação 

E educação 

 
 

Mandela!!! 

(Clique na Imagem para saber mais)

poesia-felizpe Lançamento do Poeta FELIZPE Livros

Mais do autor