fbpx

A Violeta Dezenove, uma experiência multimídia

A poeta Val de Mello e o poeta Jorge Ventura uniram texto e dramaturgia para criar A Violeta Dezenove, livro que, além do e-book, será disponibilizado em audiobook e em vídeo, através de uma leitura dramatizada.

Inspirados em uma das lendas da violeta, que começa a eclodir ao final do rigoroso inverno para florir irradiante na primavera, Val Mello e Jorge Ventura costuram seus poemas de modo a exprimir o canto de amor sobre a saudade, de acalanto sobre a angústia, de equilíbrio sobre o desespero. A obra A Violeta Dezenove – Uma Transmutação Pandêmica expõe os sentimentos de tantos humanos no planeta Terra, as dores da pandemia e a alegria suprimida pela ausência de parentes, amigos, vizinhos e conhecidos que se foram, sobrando aos demais a esperança de um novo florescer. É a mensagem de otimismo, escrita a quatro mãos, sob a força transformadora da poesia. 

assista ao book trailer

A Ventura Editora apresenta quatro book trailers do E-book A Violeta 19 - Uma Transmutação Pandêmica, de Val Mello e Jorge Ventura.Uma produção da StudioFilm33.Direção e edição: Rodrigo Tavares.Assistência de câmera e áudio: Marcos Pedro.

Uma produção da StudioFilm33.Direção e edição: Rodrigo Tavares.Assistência de câmera e áudio: Marcos Pedro.

Clique na imagem para saber mais

Mais dos autores

val-melo A Violeta Dezenove, uma experiência multimídia Livros

Val Mello

Val Mello, piauiense, 36 anos, é Administradora de Empresa, poeta, performer, artista plástica e apaixonada por música e teatro. 

Possui a poesia inquietante do cunho social e também de exaltação à alma feminina; a Mulher é sua maior inspiração. 

Já participou de 4 (quatro) antologias poéticas e escreve poemas no blog Nudez do Pensamento. 

Em sua página no Instagram @Poesia Ruiva, Val escreve diariamente versos e pensamentos. 

Jorge Ventura

Jorge Ventura cursou Artes Dramáticas na Escola Martins Penna e na CAL (Casa de Artes de Laranjeiras), quando atuou em peças de autores consagrados como Brecht, Gogol, Ariano Suassuna, José Vicente, Dias Gomes, Gianfrancesco Guarnieri e Plínio Marcos, e hoje soma mais de 30 peças de teatro em seu currículo. 
 
Em 1995, foi garoto-propaganda da rede de lojas Rei das Tintas, atuando em comerciais de rádio e TV, veiculados na região Rio. E de 1999 a 2009, protagonizou sete curtas e um longa-metragem. Neste período, chegou a dublar filmes e desenhos animados nos estúdios da Herbert Richers. Seu último trabalho em teatro foi na peça “Vampíria”, de Dionísio Jacob, dirigida por Claúdio Filiciano. 

Diretor de Comunicação Social da APPERJ (Associação Profissional de Poetas no Rio de Janeiro), do SEERJ (Sindicato dos Escritores do Estado do Rio de Janeiro ), Cônsul Poetas Del Mundo (região Recreio dos Bandeirantes/RJ), Membro da SBPA (Sociedade Brasileira dos Poetas Aldravianistas), Membro da IWA (Associação Internacional de Escritores e Artistas), Membro da AVPLP (Academia Virtual dos Poetas da Língua Portuguesa), Membro Correspondente da ALACIB (Academia de Letras, Artes e Ciências do Brasil) e um dos coordenadores do Movimento Poetas Sem Fronteiras. Há 10 anos atua, como convidado especial, nos saraus e nas atrações teatrais do Grupo Poesia Simplesmente. 

jorge-ventura A Violeta Dezenove, uma experiência multimídia Livros