fbpx

Linha Vermelha, um poema musicado

Linha vermelha 

Toda noite quando deito 

há uma linha vermelha 

em cima da minha cabeça 

Não sei se a linha 

(já que é vermelha) 

é o limite 

entre sofá e rua 

entre gaveta e grito 

entre mural e muro 

entre reforma e revolução 

Não sei 

se a linha vermelha 

em cima da minha cabeça quando deito 

separa alguma coisa 

ou se é só esse maldito viaduto 

que enfeia a rua bela 

e rouba o silêncio das madrugadas 

Das muitas alegrias que ser poeta e circular por aí com versos na mochila me trouxe, essa é uma das maiores: a Giovanna Massoco musicou um poema meu e ficou essa lindeza aí que tá nesse video.

Poema de um tempo que morava na rua Bela, no Rio de Janeiro, uma rua que um dia foi mesmo bonita, antes do viaduto.

Ouçam aí porque bela mesmo, é a música!

Lucas Bronzatto