Poemas de Jorge Cardozo

Jorge Cardozo é Poeta e Gestor de Projetos Culturais e um dos protagonistas da movimentação cultural na Baixada Fluminense, onde participa de saraus e discute a produção artístico cultural da região. Sua poesia, recheada de elegância e imagens, é puro deleite.

Leia

Praga de Poeta, a poesia de Victor Rodrigues

Praga de Poeta é o primeiro volume de três que compõem a série experimental de estreia do autor Victor Rodrigues: Praga de Poeta, Sinceros Insultos e Aprender Menino. Seus textos nasceram do grito na praça, da fala na rua, das trocas e dos toques que só a poesia pode proporcionar a quem se arrisca e querem ser lidos assim. Sem a pretensão de ser profeta, mas sem dispensar os alertas, tem em si aquele quê de desesperança que faz a gente se mexer a qualquer custo.

Leia

Ernesto Moamba, o Filho da África

Apresentamos a poesia de Ernesto Moamba, um fado triste, uma canção sobre o que se põe a frente dos olhos e não se pode negar. O destino imaginado para as palavras são os ouvidos da Mãe África, de quem o poeta se apresenta como Filho. A essa conversa, um convite para esmiuçar o presente, os convidamos.

Leia

Uma crônica de Luís Fernando Veríssimo

Considerado um dos mais populares, profusos e respeitados escritores brasileiros, Luís Fernando Veríssimo é conhecido pelo humor que transborda em suas crônicas, contos e pequenos causos. Conheça uma delas e veja, nas entrevistas, como o autor fala sobre o humor, suas experiências, visão de mundo e política.

Leia

Poemas de Marcelo Mourão

Donos de construções impactantes e precisas, os poemas de Marcelo revelam a maestria de quem conhece a fundo a literatura e sabe dar forma ao Canto. Um dos quatro do POLEM, encontro de poetas no Leme, Mourão promoveu encontros com a poesia que frutificaram. Claro, se a Musa lhe foi generosa, a sorte dele é toda nossa.

Leia

Sousa Haz, o poeta radioativo

Em 2007, Márcio-André permaneceu seis horas lendo seus poemas em meios aos escombros da cidade abandonada no que chamou de “Conferência Poético-Radioativa de Pripyat” (Chernobyl), na chamada Zona de Exclusão, correndo deliberadamente risco de contaminação radioativa por césio 137 e estrôncio 90. Após o evento, recebeu a alcunha de “primeiro poeta radioativo do mundo”.

Leia

A baleia noturna do meu sertão, de Emerson Sarmento.

A trama se desenvolve a partir de uma lenda sertaneja segundo a qual um maremoto teria levado uma baleia até o sertão do Pajeú, no interior de Pernambuco. A igreja central do vilarejo de São José do Egito, a terra da poesia, teria sido construída sobre o corpo da baleia, que se debate todas as noites após a última missa de cada dia.

Leia

O Sonho dos Ratos, conto de Rubem Alves

“Assim, quanto maior o número dos ratos a comer o queijo, menor o naco para cada um. Os ratos começaram a olhar uns para os outros como se fossem inimigos. Olharam, cada um para a boca dos outros, para ver quanto queijo haviam comido. E os olhares se enfureceram.”

Leia

Daniel Minchoni: Literatura Ostentação

Uma entrevista com Daniel Minchoni, 7° Dan de Poejitsu, poeta-palhaço, experimentador da palavra e formador da cultura no Brasil. Artista de vanguarda, criou e toca eventos de poesia em São Paulo como: “O menor Slam do Mundo”, “O sarau do burro”, “Rachão poético”, “Cabaré revoltaire” e ” A peça Literatura Ostentação”

Leia
EnglishFrenchGermanPortugueseSpanish